Saiba quais são os 5 tipos de sensores de alarmes para segurança eletrônica

No momento de projetar um sistema de segurança eletrônica, saiba que você pode optar por instalar centrais de alarme em sua residência ou empresa que são ou não monitoradas por empresas de segurança especializadas em monitoramento 24h.

 

Centrais de alarmes são soluções em segurança eletrônicas muitousadas em residências, empresas e locais públicos de grande e pequeno porte. Essas centrais são compostas por sensores de variados tipos e sistemas que emitem sinais quando detectam alguma ocorrência suspeita. Conheça alguns tipos de sensores e sistemas que compõem uma central de alarme para segurança eletrônica.

 

1 – Sensores magnéticos: São utilizados para detectar abertura e fechamento indevidos de janelas e portas. Há modelos exclusivos para diferentes ambientes, com mais ou menos espaço e para áreas externas.

 

2 – Detector de movimentos: Raios ultra vermelhos acusam mudanças na temperatura dos ambientes, tanto internos como externos. Eles são acionados pelos movimentos realizados no campo de observação do sensor.

 

3 – Infravermelho ativo: É acionado pela interrupção do feixe ou área protegida. Possui alcance externo de 50 metros e é resistente ao sol, chuva e nevoeiro. Pode substituir as cercas elétricas para muros.

 

4 – Quebra de vidro acústico: Detecta quebras nos vidros, por meio de ondas sonoras.

 

5 – Botão de pânico móvel: Desenvolvido para situações em que o cliente sente-se acuado como, por exemplo, ao ser abordado em sua residência ou comércio ou avistar estranhos rondando o local.

 

Com todos esses recursos acima, o grande diferencial, em termos de eficácia em uma central de alarme, é o monitoramento 24h. Uma central de alarme não monitorada é um sistema eletrônico destinado a proteger um determinado local. Ao ser acionada por sensores, no caso de sabotagem ou invasão, a central emite um alerta. Porém, é o proprietário quem fica responsável pela verificação do alerta emitido.

 

Já as centrais de alarme monitoradas possuem monitoramento 24h. Isso significa que, quando a central é acionada, um alerta é enviado para um software monitorado por uma empresa de segurança. Deste modo, elas são os responsáveis pelo monitoramento assistido e verificação de qualquer sinal de alerta no local. A empresa faz contato e envia profissionais especializados para averiguação. Esta é, sem dúvidas, uma solução completa e muito eficaz para proteger o seu imóvel por meio da segurança eletrônica.

 

Esses passos são importantes para que a segurança eletrônica cumpra com os seus principais objetivos: detectar, comunicar e inibir ações criminosas. Existe uma grande logística por trás de um projeto de segurança eletrônica e, para cada imóvel, existe um equipamento, um serviço e um tipo de tecnologia adequada. E você, usa qual tipo de sensor de alarme? Para saber mais acesse nosso site.

   
Voltar
Imprimir
Compartilhar
Comentários:
0 Comentário(s)

Deixe o seu comentário!